22/09/2015

Terapia Assistida por Equinos (TAE)

As sessões de TAE são conduzidas por uma equipa multidisciplinar: um profissional de saúde (fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicólogo), um instrutor de equitação e um cavalo treinado para o efeito.

A TAE tem duas valências: a Hipoterapia e a Equitação Terapêutica.

A Hipoterapia visa a reabilitação neuromotora através do movimento do cavalo. Quando se desloca “a passo”, o cavalo produz um movimento tridimensional semelhante ao da marcha humana e a fisionomia do seu dorso permite que o cavaleiro se sente numa postura correta. Estas características proporcionam um grande aporte de estímulos sensoriais e motores ao sistema nervoso central do cavaleiro, essenciais para o processo terapêutico.

A Equitação Terapêutica consiste na realização de um conjunto de atividades lúdicas com significado terapêutico durante a sessão de equitação. Utiliza o movimento e a relação com o cavalo com vista ao desenvolvimento de competências cognitivas, sociais e emocionais, ao mesmo tempo que ensina a montar a cavalo.

Destinatários e Benefícios

A TAE destina-se a todas as pessoas com necessidades especiais desde que não apresentem contraindicações impeditivas da prática desta terapia (por exemplo, instabilidade atlanto-axial, escolioses graves entre outras a avaliar pelos técnicos).De entre os benefícios da TAE destacamos:

  • Físicos – coordenação de movimentos, destreza, manutenção da postura
  • Cognitivos – atenção e concentração, memória, propriocepção, noção espacial
  • Emocionais – autoconfiança, controlo das emoções, ganho de independência
  • Sociais – melhoria da comunicação, das relações interpessoais, socialização

Inscrições

Se quiser inscrever-se em sessões de Hipoterapia ou Equitação Terapêutica na Todos a Galope preencha o formulário de inscrição aqui e em breve entraremos em contacto!

As pessoas com incapacidade que procurem simplesmente praticar uma actividade desportiva, sem um fim terapêutico específico, podem fazer aulas de Equitação Adaptada. Nesta modalidade, o cavaleiro conduz o cavalo de forma independente, evoluindo na modalidade desportiva com as adaptações específicas em termos de equipamento ou comunicação com o treinador e/ou o cavalo, inerentes à incapacidade em causa.